I actually do...

Terça-feira, 18 de Agosto de 2009

"Por que é que fico tão triste quando recordo aqueles tempos? Será que é a nostalgia da felicidade passada (...). Ou será pelo que soube depois, e que só mais tarde veio à luz, mas já existia então?

Porquê? Por que razão, quando olhamos para trás, o que era bonito se torna quebradiço, revelando verdades amargas? Por que razão se tornam amargas de fel as recordações dos anos felizes de casamento, quando se descobre que o outro tinha um amante durante todo aquele tempo? Por que não era possível ter sido feliz numa situação assim? Contudo, fomos felizes! Por vezes, quando o final é doloroso, a recordação trai a felicidade. Por que é que a felicidade só é verdadeira quando o é para sempre? Por que é que só pode ter um final doloroso quando já era doloroso, ainda que não tivéssemos consciência disso, ainda que o ignorássemos? Mas uma dor inconsciente e ignorada é uma dor?"

 

Bernhard Schlink, in O Leitor (p. 28)

 

publicado por Raquel às 15:14
link do post | comentar | favorito

Uma dor inconsciente e ignorada tende a ser uma dor adormecida, aguardando a provavelmente inevitável luz do dia, preparando-se para destruir, para aniquilar os vestígios de alegria.
Quando não chega a acordar, então morre e nem se dá por ela.
Mas esteve lá e corromperá o que ficou.
S. a 23 de Agosto de 2009 às 09:33

Ola! Desculpa, tenho andado tão afastada dos blogs que até tenho vergonha do meu. lol. Gostei do excerto =) apesar de triste...
ana_s a 24 de Agosto de 2009 às 18:50


mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29



últ. comentários
Gostei. Muito!
Pois é... O Kant e o Cícero sabiam muito destas co...
Não ligues ao que essa senhora diz, a sério...
"Já não a amo, é verdade, mas tanto que eu a amei....
"e até a alma está húmida..." *
Florbela, será pedir assim tanto?...
Apenas dar por dar.
Digo e repito-me...Don't be like that, dear friend...
Dona Raquel, dona Raquel...Precisamos as duas de a...
Também tenho saudades dessas, todos os dias...E é ...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro